Tudo Sobre Alopecia

Iniciamos hoje no blog uma nova categoria, a partir de hoje também discutiremos sobre temas relacionados à saúde, e o primeiro artigo será sobre a…

Alopecia

Alopecia é o nome científico dado a calvície. Pouquíssimas pessoas associam o alopecista ao que ele faz, ele é o profissional que trata a alopecia, seja esta hereditária, emocional ou por conta do uso de medicamentos.

Em casos de alopecia areata, é muito importante que a pessoa faça tratamento dermatológico e também psiquiátrico, para que assim posteriormente o cabelo volte a crescer.

Muitas pessoas acreditam que a queda de cabelo é originada apenas por fatores como má alimentação, estação do ano, estresse, doenças autoimunes, e outras que por vezes acometem o couro cabeludo, porém, muita das vezes o que falta é um diagnóstico adequado, pois a queda de cabelo pode ter origem genética, e não só o homem pode sofrer com ela, como também a mulher.

Diagnóstico de queda de cabelo

Tudo depende da intensidade da queda de cabelo. Uma queda de fios de leve intensidade ocasionado por uma cirurgia ou uma anemia, pode ser diagnosticada por exames clínicos. Porém, para aquelas pessoas que sofrem há muito tempo com a queda de cabelo, e os fios estão ficando mais finos, e o cabelo mais ralo, deve ser feita uma maior investigação, e para isso pode ser utilizado um aparelho chamado Fotofinder, que trabalha com a tecnologia de foto vídeo dermatoscopia, e por meio desta pode se identificar as origens da calvície, além de se ter um controle e conseguir um melhor acompanhamento do paciente ao longo do tratamento.

Além disso, pode ser feito um exame chamado tricograma, onde são retirados “pedacinhos” de cabelo, e posteriormente se faz a contagem dos fios para ver em que fase eles estão, ou até mesmo uma biópsia do couro cabeludo, própria para casos onde o processo de investigação é mais complexo.

Cabelo que caiu pode voltar a nascer?

Tudo vai depender da causa, por isso é tão importante o diagnóstico precoce. Em alguns casos o cabelo que caiu não voltará mais de forma natural, por exemplo, quando ocorrem as chamadas doenças cicatriciais. Porém, na grande maioria dos casos, onde ocorrem processos não-cicatriciais, boa parte dos fios poderá ser recuperado, pois quando dá-se início ao tratamento, os fios que tiveram sua espessura reduzida poderão voltar a ser mais grossos, e como consequência o paciente poderá voltar a ter mais volume capilar, ou, na pior das hipóteses, poderá ser feito o diagnóstico para a realização de um transplante de cabelo.

Tratamento após diagnóstico

A maior parte dos tratamentos é feita por meio de medicação oral, tópica, e também pode se recorrer a algumas técnicas, como por exemplo, uso do LED de alta potência, que provoca uma estimulação ao cabelo para que ele nasça mais saudável, e também podem ser aplicados produtos no couro cabeludo por meio de injeção, porém, o tratamento é intrinsecamente relacionado à causa geradora da calvície, e nesse ponto, o Fotofinder poderá auxiliar e muito, pois mostra dados que muita das vezes não são identificados em exames clínicos comuns.

alopecia-tratamento

Laser para queda de cabelo

Deve-se frisar que o tratamento a laser para queda de cabelo deve ser sempre realizado concomitantemente ao tratamento dermatológico, incluindo o acompanhamento clínico, fundamental para conter a queda de cabelo. Assim, o laser capilar é apenas mais uma ferramenta para se atingir melhores resultados.

Num primeiro momento, o paciente deverá passar por uma consulta dermatológica e aí sim será delineado um plano de tratamento, pois podem ser requisitados exames de sangue, os quais podem definir algum tipo de alteração hormonal, e então podem ser sugeridos tratamentos orais via medicamentos, tratamentos tópicos locais, ou ainda o laser capilar, entre outros.

Como funciona o laser capilar?

O laser capilar gera um efeito anti-inflamatório no couro cabeludo, e com isso, induz alguns fatores, aumentando a circulação sanguínea, e trazendo mais oxigênio e nutrientes, importantes para a boa recuperação do cabelo, e ao mesmo tempo ele elimina as toxinas que podem contribuir para a queda dos fios. Assim, o laser capilar exerce essas 2 funções importantíssimas para o combate da queda de cabelo.

Primeiramente, o paciente pode perceber uma redução na queda de cabelo, e em seguida, os fios começam a aumentar sua espessura, e por fim, o paciente começa a notar um aumento no crescimento dos cabelos.

Normalmente, existem 2 fases de tratamento, uma intensiva e outra de manutenção. Na intensiva, são recomendadas de 1 a 2 sessões semanais, com o tratamento compreendendo em média 2 meses, e posteriormente, poderá ser interessante realizar sessões de manutenção, as quais poderão ser mais espaçadas temporalmente.

Como afirmado anteriormente, o tratamento capilar deve ser sempre aliado ao tratamento dermatológico, pois apenas uma avaliação médica criteriosa, com pesquisas hormonais e remédios locais e orais, pode conduzir o paciente à melhores resultados.

A aplicação do laser não traz qualquer tipo de incômodo ao paciente, e dura cerca de 10 minutos. O laser não arde e nem queima, e saindo da consulta, o paciente já poderá exercer suas atividades normais, ou seja, não é necessário repouso.

Créditos: http://calvicie.club

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *