Tratamentos para Calvície: Quais São?

A importância de se diagnosticar o tipo de calvície

Calvície ou alopecia é o termo utilizado para definir a falta de cabelos. Há basicamente três tipos de tratamentos para a calvície. O primeiro é o cosmético, e se o paciente quiser abandoná-lo, poderá fazê-lo, que são os casos das próteses capilares. O segundo é o clínico, que envolve o uso de medicações. A terceira opção é a intervenção cirúrgica.

O diagnóstico da queda de cabelo é importante porque existem alguns tipos de alopecia naturais nos seres humanos, como os eflúvios telogênicos, que podem ocorrer, por exemplo, após a gravidez. Contudo, nesse caso, os cabelos tendem a retornar passados três a seis meses do nascimento do bebê. Essa perda de cabelo efêmera também pode ser provocada por emagrecimento, alguma doença, entre outras causas. De qualquer modo, nesses casos, o cabelo tende a retornar naturalmente.

Após um diagnóstico preciso da queda capilar, os pacientes que se enquadrem nos casos acima, poderão, no máximo, serem orientados a iniciar um tratamento medicamentoso, e não é necessário realizar implante capilar.

A grande maioria dos diagnósticos de calvície hoje é por alopecia androgenética, que é hereditária e hormonal (50% da população mundial masculina, e 10% das mulheres, tem ou a terá a doença).

homem-careca

Transplante de cabelo

Em pacientes jovens, geralmente a calvície é tratada por meio da administração de drogas, as mais utilizadas são Minoxidil e Finasterida. Já calvícies em estágios mais evoluídos podem ter de receber tratamento cirúrgico, que é o transplante de cabelo.

Cuidados para realização do implante capilar

Pessoas de todas as idades podem realizar o transplante capilar, desde que tomem alguns cuidados antes, durante e após o procedimento, que são os mesmos adotados em qualquer outro tipo de cirurgia. Dessa forma, inicialmente, os pacientes devem realizar exames, e, se estes não apontarem anomalias, o indivíduo estará apto a realizar a cirurgia.

Pós-operatório

O pós-operatório do implante capilar é relativamente simples. Na maioria dos casos, o paciente é operado e recebe alta no mesmo dia. Depois disso, é necessário tomar algumas precauções, como evitar a exposição ao Sol. Também é salutar aguardar algum tempo antes de retornar ao trabalho ou participar de atividades esportivas.
O cabelo transplantado cai, e depois de três a seis meses volta a crescer novamente.

Efeitos colaterais provocados pela finasterida

A finasterida, utilizada para tratar a calvície, pode momentaneamente causar efeitos colaterais ao paciente. Trata-se um medicamento inibidor da enzima 5-alfa redutase, que transforma a testosterona em di-hitrotestosterona (DHT) – responsável pelo desenvolvimento de caracteres secundários sexuais masculinos, e não provoca somente a queda de cabelo. Cerca de 1,5% dos pacientes tratados com Finasterida, podem ter alterações na saúde sexual, porém, interrompendo o uso da droga, em torno de 1 a 2 semanas o paciente volta ao normal.

O tratamento da calvície deve ser bem indicado, com um profissional qualificado, que faça o diagnóstico correto para somente então escolher a melhor solução para o paciente.

No mundo todo existem milhões de pessoas que sofrem com a calvície, nos homens ela é mais frequente, mas ela também pode acometer mulheres.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *